terça-feira, 30 de março de 2010

BANDITISMO SOCIAL

Banditismo social
Para a sociedade moralista e sectária, bandido é qualquer um que pertença a um grupo de homens que atacam e roubam com violência, desde ladrões de esquina até rebeldes ou guerrilheiros organizados.
Os bandidos sociais (rebelião social) tem como origem o campo, são considerados criminosos pelo estado e pelo senhor das terras que trabalham, contudo a sua gente os considera como heróis, campeões, vingadores, justiceiros, líderes da libertação, homens admirados.
O grande paradigma/ícone internacional do banditismo social é o ROBIN WOOD.
O banditismo social mobiliza principalmente camponeses e trabalhadores sem terras, governados, oprimidos e explorados – por senhores, burgos, governos, advogados e bancos.
A sociedade camponesa tradicional é grande produtora de bandidos sociais.
Território do Banditismo social
O bandido social não oferece riscos para o seu próprio território. Quem invade é considerado inimigo. Especificamente ao território, os bandidos sociais ocupam: Áreas remotas e inacessíveis; montanhas e planícies; áreas pantanosas, florestas e rotas comerciais e locomoção dos viajantes.
Segundo Hobsbawm, propõe três formas principais:
Ladrão Nobre – Robin Hood
Haiduks – guerrilheiros e resistentes
Vingadores – semeiam terror. Ex: Lampião
Fim do banditismo social ?
A transição de uma economia pré-capitalista para uma economia capitalista, a transformação social poderá destruir completamente o tipo de sociedade agrária que dá origem aos bandidos, o tipo de campesinato que os sustenta.
Programa do Banditismo Social
Defesa ou restauração da ordem das tradicionais “como devem ser”. Corrigem os erros, desagravam as injustiças, aplicação de critérios de relações justas e equitativas entre os homens , entre ricos e pobres , os fartos e fracos.
Bandidos sociais são reformadores , mas podem se tornar revolucionários em duas situações:
1. Possibilidade de se tornar símbolo da resistência por parte de toda a ordem tradicional contra as forças que a desagregam ou a destroem;
2. Inerente à sociedade camponesa – o sonho com um mundo utópico.

Indicado para o 3°ano do Ensino Médio do IDB

5 comentários:

  1. Muito interessante. Acho o Banditismo Social uma boa ação para pensarmos sobre as possibilidades do homem. Não existe alguém totalmente bom, nem totalmente mal.

    ResponderExcluir
  2. O Banditismo social, esportivo, político ou intelectual estragam as vidas de muita gente inocente. Roubar, matar e destruir e convencer as pessoas a obedecerm ao poder do crime são fatos verídicos e muito presentes, em áreas onde a Lei e a ordem não possuem quem as façam valer. Helinho.

    ResponderExcluir
  3. Exato inventaram o bandido bom: É aquele que rouba e mata em nome da causa - Liiiindo!!!!
    Isso é que se chama amar o crime contra as pessoas de bem.
    Só vou ver se neste blog tem honesto se publicarem na integra.

    http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com.br/2012/04/farsa-do-vitimismo-afro-descendente.html

    http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com.br/2012/04/o-perfil-psicologico-de-esquerdistas.html

    Osvaldo Aires

    ResponderExcluir
  4. To querendo fazer um resumo sobre esse assunto é bom estudar isso por que a gente ver como o país mudou ainda existi eu creio pelo menos eu conheço ngm assim não mais ja ouvir falar o próximo trabalho é " O cangaço no Nordeste " .

    ResponderExcluir